• Ismael Moraes

CONSTRUÇÃO CIVIL E A PEGADA DE CARBONO

O setor da construção civil é reconhecido como um grande consumidor de recursos, e responsável por diversas emissões que causam impactos substanciais ao ambiente, sendo um dos protagonistas no problema atual da pegada de carbono.


Mas afinal o que é pegada de carbono?

Fonte:https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Sustentabilidade/noticia/2020/03/ferramenta-calcula-emissoes-de-carbono-causadas-pelas-construcoes.html


A pegada de carbono é uma metodologia utilizada para calcular a emissão de gases do efeito estufa (GEE). Todos os gases nocivos ao planeta são convertidos em carbono equivalente. Esses gases são emitidos na atmosfera durante o ciclo de vida de um produto, de processos ou de serviços. E o impacto ambiental causado por tais substâncias tem ganhado espaço na sociedade e na mídia. Por meio da pegada de carbono podemos analisar os impactos que são causados na atmosfera e as mudanças climáticas provocadas pelo lançamento de gases de efeito estufa a partir de cada produto, processo ou serviço que é consumido. Toda atitude humana traz algum impacto para o planeta, por menor que seja, e o modo de vida contemporâneo emite muito mais gases do que a Terra é capaz de absorver, ou seja, estamos exigindo muito de sua biocapacidade.


Tá, mas e a construção civil, onde entra nisso?


O setor da construção civil, principalmente o de edificações, é um dos maiores consumidores de recursos naturais e responsável pela geração de consideráveis impactos ambientais e emissões de CO2, segundo dados do Programa das Nações Unidas para o Ambiente. De acordo com os dados da organização C40 Cities, as edificações são uma das principais fontes de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) nas cidades e, portanto, onde existe grande espaço para a redução dessas emissões, sendo que o CO2 é considerado o principal GEE.



Foto: iStock by GettyImages


Como a etapa de uso da edificação é a que mais gera emissões de GEE no seu ciclo de vida, quando comparada com as etapas de produção e transporte de materiais, manutenção e fim de vida, é importante que ela tenha uma atenção especial. Essa constatação é ainda mais alarmante se considerarmos o aumento de temperatura causado pelas mudanças climáticas, ou outras pandemias, similar à COVID-19, onde, provavelmente mais tempo as pessoas ficarão dentro de edificações e haverá maior consumo de energia e emissões para climatização artificial.


Isso é um problema dos grandes, tem como reduzir?


A mudança de hábitos é essencial para a redução da pegada de carbono. Desde mudanças pessoais - escolher produtos que possuem embalagem recicláveis ou recicladas, preferir alimentos orgânicos, usar sacolas retornáveis, fazer a compostagem dos resíduos orgânicos, reduzir o consumismo e deixar o carro em casa, substituindo-o por bicicleta ou por transporte coletivo – como também mudanças no âmbito da construção civil - encontrar meios de melhorar a eficiência energética é a chave para redução dos gases efeito estufa, sem comprometer o conforto e eficiência dos empreendimentos.


Foto: Laurian Ghinitoiu


Nessa ótica, a busca por materiais de baixo carbono e com desempenho e durabilidade satisfatórios devem ser mais incentivados, como aqueles de origem natural, por exemplo à base de terra crua, e os de origem renovável que são capazes de sequestrar CO2 - madeira, bambu, fibras naturais, fachadas, coberturas verdes ou até mesmo os chamados bioconcretos. Mas também, uma boa arquitetura, com uso de estratégias bioclimáticas é fundamental; A produção de energia renovável local, por exemplo, utilizando de painéis fotovoltaicos; A nova automação predial, exemplificando, a aplicação de sensores de presença, de temperatura e de qualidade do ar, equipamentos mais eficientes, incremento no emprego de novas tecnologias e inteligência artificial , resultando principalmente no uso mais eficiente das edificações. Finalmente, é importante ressaltar que não existe uma melhor solução, e sim, aquela mais eficaz e eficiente para dado contexto social e econômico. Surgiu interesse em aprender mais sobre a influência da construção civil na pegada de carbono ou alguma dúvida sobre o assunto desse post? Deixe um comentário nesse post ou entre em contato pelo nosso site.


Seja seu melhor, seja Edifica!



Referências:


CTE. Sustentabilidade em projetos de Engenharia: como controlar a emissão de CO2. 2019. Disponível em: https://cte.com.br/blog/sustentabilidade/sustentabilidade-em-projetos-de-engenharia/#. Acesso em: 20 out. 2020.


SGS. O que é a Pegada de Carbono? 2017. Disponível em: https://sgssustentabilidade.com.br/o-que-e-apegada-de-carbono/. Acesso em: 19 out. 2020.


UGREEN. Como reduzir a pegada de carbono na construção civil. 2020. Disponível em: Como reduzir a pegada de carbono na construção civil. Acesso em: 20 out. 2020


UNEP, 2019. Global Status Report for Buildings and Construction. Towards a zero-emissions, efficient and resilient buildings and construction on sector, 2019. Acesso em: 19 out. 2020.



54 visualizações1 comentário

© 2016 por Edifica Consultoria.

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza