• Ana Clara Silva

JARDIM VERTICAL: INOVAÇÃO PARA DEIXAR AS CASAS MAIS VERDES

Os jardins verticais se tornaram a sensação entre os paisagistas do Brasil e do mundo. A parede verde, como também é conhecida, é uma técnica que integra a natureza aos ambientes urbanos e à arquitetura, e tem sido usada em áreas externas e internas. É uma opção para quem quer inovar ou para quem não tem muito espaço e quer um recanto verde no seu lar. O jardim vertical cria uma atmosfera incrível com a mistura de plantas, flores, cores e amoras e deixa qualquer ambiente mais bonito.


O QUE É?

Fonte: http://www.vsblinds.com/galeria.html


O jardim vertical nada mais é do que uma estrutura especial montada junto a uma parede (interna ou externa) contendo diferentes tipos de vegetação. São feitos de materiais leves que se adaptam a qualquer tipo de parede e administrados por um sistema inteligente e automatizado de fertilização e rega, quando necessários.


O uso da vegetação é uma das opções para que as construções tornem menos agressivas ao meio ambiente, se tratando de um elemento natural, gerando vários benefícios ao local. Hoje, são quatro principais tipos de jardim vertical: natural, preservado, artificial e musgo moss.


TIPOS


1. Natural

Ideal para ambientes externos, o jardim vertical natural é feito com plantas naturais de diferentes espécies. Antes da instalação, é fundamental uma análise da incidência de luz e Sol para que as plantas crescem e se desenvolvam de forma saudável


Fonte: https://www.verticalgarden.com.br/post/jardins-verticais-tudo-o-que-voce-precisa-saber


2. Preservado

O jardim preservado é uma alternativa interessante para ambientes fechados, onde há pouca luz refletindo no local. O jardim vertical preservado é constituído por plantas naturais que passam por um processo de tratamento que conserva textura, folhagens e movimentos. A placa que acomoda as plantas é revestida com uma fibra natural e tingida. Depois, as plantas são fixadas com grampos de alta pressão em um processo seguro. Não carece de manutenção permanente


Fonte: https://www.homify.com.br/foto/2851923/plantas-preservadas


3. Artificial

Desenvolvido a partir de materiais de alta qualidade, o jardim vertical permanente reproduz com perfeição formas, cores, texturas e movimentos de plantas naturais. São produzidas com seda fina e poliéster de alta qualidade. Versáteis, as plantas artificiais podem ser produzidas em diferentes tamanhos e variadas espécies, e estão livres de manutenção periódica. Outra vantagem é que pode ser aplicada tanto em ambientes internos quanto externos.


Fonte: http s://www.jornaloflorense.com.br/admin/ckeditor/kcfinder/upload/images/19

%20Casa%20e%20Constru%C3%A7%C3%A3o%20-%20jardim%20vertical%20artif

icial.png


4. Musgo Moss

O musgo moss é uma planta preservada de formato redondo e multidimensional. Desenvolvido de forma artesanal, é indicado para dar um toque de requinte e bom gosto a ambientes internos. São 16 variações de cores, considerando as dez cores clássicas e suas respectivas variações. Também dispensa manutenção periódica.


Fonte: https://images.hom ify.com/c_fill,f_auto,q_0,w_740/v1536195227/p/photo/image/2704

369/20170507_GSAD_03.jpg


VANTAGENS

Os jardins verticais trazem muitos benefícios para o ambiente. Eles trazem vida às casas, dão um toque aconchegante, íntimo e tornam o local mais bonito. Mas, além da estética, eles também oferecem vantagens para a saúde e bem-estar dos moradores. Veja algumas vantagens: • Melhor isolamento térmico, protege contra as altas temperatura no verão e ajuda a manter a temperatura interna no inverno; • Redução do consumo de eletricidade, pois dispensa equipamentos de refrigeração; • Redução dos ruídos externos, com absorção dos sons pelas plantas; • Proteção da fachada contra intempéries e radiação UV;

• Diminui a poluição e melhora a qualidade do ar – A vegetação absorve as substâncias tóxicas e a libera oxigênio na atmosfera;

• Combate o efeito das ilhas de calor nas grandes cidades;

• Maior retenção da água das chuvas – A vegetação auxilia na drenagem da água da chuva, reduzindo assim a necessidade de escoamento de água e de sistemas de esgoto e ainda filtra a poluição dessas águas;

• Contribuem para o aumento da biodiversidade, atraindo pássaros, borboletas entre outros.


Ou seja, mais do que uma opção de decoração, também é uma alternativa sustentável.


Fonte: https://www.lopes.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/01/Jardim-vertical3.jpg


COMO FAZER?

Os jardins verticais podem ser instalados na sala de estar, varandas, ou mesmo nas cozinhas de pequenos apartamentos, com a aplicação de vasos de plantas em alguma parede de casa.


Existem inúmeras maneiras de instalar um jardim vertical, desde opções mais elaboradas, que precisam da ajuda de profissionais especializados, até soluções mais práticas e simples, que podem ser feitas pelos próprios moradores.


Abaixo, confira o passo a passo para instalar um jardim vertical na sua casa:


1) Tenha em mãos os materiais necessários, é preciso comprar os itens necessários para construir o jardim vertical, como vasos individuais, pequenas jardineiras, uma pá de jardinagem, terra adubada, MDF para os painéis, arames para pendurar as estruturas, etc.


Hoje em dia, é possível adquirir peças para irrigação automática do jardim vertical, minimizando a preocupação aos moradores. Afinal de contas, para manter a folhagem viva, é preciso regar as plantas diariamente, além de substituir os vasos com vegetação seca.


Para as áreas externas, uma opção viável é a instalação do aspersor para jardim escamoteável, muito usado nos jardins verticais, pois ele fica escondido nas plantas e somente aparece no momento de uso. Desse modo, é um componente ideal para quem deseja ter um jardim belo.


No entanto, é preciso ter atenção aos cuidados com as infiltrações, um dos problemas mais recorrentes dos jardins verticais. Por isso, recomenda-se ter uma distância entre as plantas e as paredes.


2) Escolha a parede ideal. Depois de separar os materiais e o sistema de irrigação, o próximo passo é a montagem do painel. Para isso, é necessário escolher a parede ideal para receber o jardim, como alguma parte da área externa ou dos cômodos

internos.


A recomendação é dar preferência por paredes lisas e que estejam em evidência, não se esquecendo de conferir o tamanho do local para a quantidade desejada de vasos.


Quando houver plantas comestíveis, como manjericão, hortelã e alecrim, é interessante identificar os vasos com etiquetas adesivas personalizadas. Assim, os moradores podem usá-las durante a preparação das refeições.


OBS: É sempre recomendado a contratação de um profissional!


PLANTAS E CUIDADOS

Um dos truques para ter um jardim vertical impecável é escolher o tipo certo de planta para cada ambiente. Para isso, sempre preste atenção em quais vegetais se encaixam melhor a determinados locais e quais as necessidades, cuidados e manutenção que cada espécie exige. Detalhes como a disponibilidade de água, quantidade de sol, frequência de irrigação e incidência de vento são pontos essenciais que dão forma ao jardim e que você deve considerar quando estiver planejando-o. Outro ponto importante é sempre verificar, antes de plantar, se o formato de suporte escolhido comporta plantas com grandes raízes, pois cultivá-las sem espaço pode danificar a estrutura. Se você quer um jardim vertical denso e fechado, a melhor indicação é o uso de plantas semi-pendentes e pendentes, de folhagem arqueada ou espécies que possuem ramos ou folhas que saem da base. Elas não deixam o suporte aparecer e criam um efeito fantástico na parede. O aspargo, a jiboia e a barba-de-serpente são plantas que se adaptam aos ambientes com sol ou sombra e, por esse motivo, são perfeitas para comporem os jardins.


Já a russélia e a hera-inglesa necessitam de sol pleno, então devem estar bem posicionadas para vigorar.


Por fim, as que se acomodam muito bem aos ambientes sombreados (internos ou externos) são, por exemplo, as samambaias e as frésias.


Se você pretende criar um jardim harmonioso, intenso e vivo, também é possível escolher os tipos de planta de acordo com a cor.


Os verdes aparecem com os crótons e o lambari-roxo, a ripsális e a peperômia destacam as folhagens e os tons rosados podem ser cultivados com a tilândsia-azul e a maria-sem-vergonha.


Fonte: https://www.lopes.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/01/Jardim-vertical.jpg


CONCLUSÃO

Os jardins verticais são capazes de modificar a decoração de um espaço, promovendo um ambiente agradável, aconchegante e relaxante. Fáceis de instalar, os painéis podem ser montados dentro de casa, basta ter os materiais necessários e cuidar das plantas.


Por esse motivo, a parede verde é uma das tendências de decoração, melhorando a estética das casas e edifícios.


Fonte: https://www.lopes.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/01/Jardim-vertical2.jpg


REFERÊNCIAS

https://www.lopes.com.br/blog/decoracao-paisagismo/jardim-vertical-como-forma-ino

vadora-de-trazer-verde-as-casas/


https://blog.meuliving.com.br/jardim-vertical-como-funciona-vantagens-e-cuidados/


https://sustentarqui.com.br/jardins-verticais-vantagens-e-aplicacoes/


https://www.verticalgarden.com.br/post/jardins-verticais-tudo-o-que-voce-precisa-sab

er


59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
001.png